Chorado


Foi quase Brasil, foi quase. Não foi, graças a Robinho, que aos 10 minutos do segundo tempo deu birra, começou a chorar e ganhou um pênalti de consolo do árbitro hermano, Sergio Pezzotta.
O nosso novato e ingênuo treinador também ouviu alguns gritos de burro e um forte pedido pela entrada do meia Diego, como se fizesse alguma diferença.

“Não fizemos uma boa partida, mas conseguimos nos classificar."
Juan, zagueiro da seleçao.


E também:

Cala a boca Galvão!



0 comentários: